Pesquisar

 
(IN)DISCIPLINA EM CONTEXTO ESCOLAR vs EDUCAÇÃO PARENTAL
Acc 8329 1 710 999
02 de Junho de 2014

O papel essencial dos pais e professores enquanto educadores e o seu contributo para o desenvolvimento das competências pessoais e sociais das crianças/jovens foi um dos tópicos abordado no Workshop (IN)Disciplina em Contexto Escolar vs Educação Parental, organizado pela CPCJ de S. João da Pesqueira, no dia doze de maio. Decorreu no Auditório do Cineteatro João Costa e teve como destinatários a comunidade em geral, de modo particular, professores, educadores, pais, alunos e técnicos em geral.
Esta iniciativa teve como principal objetivo refletir sobre a Indisciplina, crescente, dos alunos, estabelecendo conexão com as competências parentais e debater soluções para combater este problema identificado, recorrentemente, pela CPCJ no desenvolvimento da sua ação.
O Presidente da CPCJ, Amadeu Castro, na sessão de abertura congratulou o público presente e ressalvou a responsabilidade coletiva da proteção das crianças e jovens do nosso concelho.
O primeiro painel contou com a ilustre presença do Presidente da Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens, Juiz Conselheiro Armando Leandro, que abordou o tema da “Ética e Cidadania Escolar”. Regista-se desta intervenção a defesa da promoção dos direitos das crianças e jovens e o princípio de que a escola e a família são pilares fundamentais no superior interesse da criança.
No segundo painel o Dr. João Baldaia, Técnico da Direção Geral dos Estabelecimentos de Ensino do Norte, refletiu sobre a difícil problemática da “(IN)Disciplina na Sala de Aula”, defendendo um modelo de ensino baseado no respeito mútuo e responsabilização de todos os intervenientes.
Por último, a intervenção da Dra. Sofia Campos, Psicóloga e Docente da Universidade Católica Portuguesa, sobre o tema “Inteligência Emocional - Competências e Potencialidades dos Pais” suscitou o interesse dos presentes sobre a educação em equilíbrio e a forma como as expectativas de comportamento exercem influência nas dinâmicas familiares.
No final deste evento destacou-se a cooperação das várias Entidades de Primeira Linha na reflexão das problemáticas relacionadas com a proteção das crianças e jovens e defesa do superior interesse da criança.