Pesquisar

 
Praça da República

S. João da Pesqueira

Descrição: a Praça da República, de planta rectangular e irregular, desenvolve-se segundo um eixo Oeste / Este, destacando-se na ala Norte o Solar dos Távoras, e a Capela da Misericórdia de fachada revestida de azulejos com painéis figurativos da Cura do Enfermo e Cristo e a Samaritana. No prolongamento da Misericórdia um arco quebrado da muralha Sul do castelo medieval, onde assenta torre campanário com imagem de Nossa Senhora da Conceição. Segue-se galeria com arcada de 9 arcos plenos, culminando a Este na Torre do Relógio.A Este, arruamento e 3 pequenos edifícios de habitação de 2 pisos; na ala Sul destaca-se o edifício dos antigos Paços do Concelho, finalizando a Oeste por arruamento e casario de 2 pisos.

Época Construção: Séc. 14 / 16 / 18 / 20

Dados Históricos: Séc. 12 / 14 - Confirmações do foral por D. Sancho I, D. Afonso II, D. Afonso III e D. Fernando que também restaurou o Castelo, referido em diversos documentos, de cuja muralha apenas subsiste a porta Sul; 1281 - D. Dinis outorgou por carta régia uma feira franca mensal o que concorreu para o desenvolvimento urbano e económico da Pesqueira; 1321 – S. João da Pesqueira estava dividida em 3 paróquias, S. João, S. Pedro e S. Tiago, a que se veio juntar a de Santa Maria no séc. seguinte; 1433 - D. João I concedeu carta ao Concelho para que houvesse feira com privilégios, tal como acontecera em tempo de D. Dinis; Séc. 18 - o Solar dos Távoras foi doado pelos marqueses à Misericórdia; 1794 - D. Maria manda construir a Casa da Câmara, Cárcere, Torre do Relógio e Arcada, para os feirantes exporem as suas mercadorias; Séc. 19 - eram ainda patentes as ruínas de alguns lanços fortaleza medieval.

Referências toponímicas: a atribuição do topónimo de Praça da República a este espaço, reporta-nos para a mudança de sistema político que ocorreu no dia 5 de Outubro de 1910 – Implantação da República - , a transição do período monárquico, onde o monarca exerce e recebe o poder de forma hereditária, para o sistema republicano, sistema político caracterizado pela partilha do poder delegado pela sociedade nos seus representantes eleitos para o exercício do governo da nação, por um tempo determinado. Após o 5 de Outubro foi substituída a bandeira portuguesa. As cores verde e vermelho significam, respectivamente, a esperança e o sangue dos heróis. A esfera armilar simboliza os Descobrimentos, os sete castelos representam os primeiros castelos conquistados por D. Afonso Henriques, as cinco quinas significam os cinco reis mouros vencidos por este Rei e, finalmente, os cinco pontos em cada uma as cinco chagas de Cristo. O hino A Portuguesa , composto por Alfredo Keil tornou-se o hino nacional. Apesar de o 5 de Outubro não ter sido uma verdadeira revolução popular, mas sobretudo um golpe de estado centrado em Lisboa, a nova situação acabou por ser aceite no país e poucos acreditaram na possibilidade de num regresso à Monarquia.