Pesquisar

 
Valongo dos Azeites

Valongo dos Azeites situa-se a cerca de 15 Km de S. João da Pesqueira, a sede do concelho, ocupando uma área de 448 ha. Fica na divisória dos concelhos de S. João da Pesqueira e de Penedono.
Supõe-se, devido aos achados arqueológicos encontrados nas imediações, que o povoamento de Valongo dos Azeites remonta a épocas pré-romanas, embora a forte implantação populacional se tenha verificado após a Nacionalidade.
Valongo dos Azeites pertenceu ao termo de Penela, tendo usufruído do seu foral muito antes da fundação da Nacionalidade. Este foral foi-lhe concedido por D. Afonso Henriques, sendo renovado por D. Fernando, o magno, no século XI. Em 1514 o foral de Veloso foi-lhe atribuído, já no reinado de D. Manuel I. Foi um concelho de reduzido termo na sequência da sua desmembração do de Penela, tendo pertencido anteriormente como aquela à Universidade de Coimbra.
No século XVIII, o padre D. Joaquim de Azevedo diz que Valongo dos Azeites devia o seu nome à riqueza das oliveiras, servindo esta característica para a distinguir de outras povoações com o mesmo nome.
O concelho de Valongo tinha como representantes do poder local, nos séculos XVII e XVIII, um juiz ordinário, um vereador, um procurador do concelho e um juiz dos órfãos, existindo uma câmara e duas capelas, a de Santa Luzia e a de Nossa Senhora da Conceição.
A freguesia perdeu o estatuto de concelho em 1834, sendo anexada a Trevões até 1855. Neste ano esta também foi extinta concelho, passando a fazer parte da actual sede, São João da pesqueira.
A localidade pertenceu à casa do Távoras (séc. XIV – XV) e aos Condes de Marialva (XV – XVI), passando depois para a coroa. Nó século XVII – XVIII voltou à posse dos Condes de Marialva.

Património
Podemos encontrar a 500 metros da freguesia, a capela de S. Luís. Dentro dela estão três santos: S. Luís, Santa Luzia e Santa Bárbara.
Para além desta capela existem, também, a capela de Nossa Senhora da Conceição e a Igreja Matriz. A religiosidade da freguesia está patente também no Cruzeiro do Senhor dos Aflitos, bem como, o Nicho das Alminhas.
A Fonte do Concelho, catalogada como monumento nacional, não deve deixar de merecer a nossa atenção.

Padroeiro
A padroeira de Valongo dos Azeites, Santa Catarina, é homenageada com uma festa em sua honra a 25 de Novembro.
Outra festa de cariz religioso é dedicada a Santa Bárbara, duas vezes por ano, a primeira em Agosto e a segunda a 4 de Dezembro.

Gastronomia
À semelhança do que acontece na maioria das freguesias da região, os pratos típicos têm por base a carne. São elas o cabrito assado e a chanfana.

Mapa