Pesquisar

 
Valongo dos Azeites

Valongo dos Azeites situa-se a cerca de 15 Km de S. João da Pesqueira, a sede do concelho, ocupando uma área de 448 ha. Fica na divisória dos concelhos de S. João da Pesqueira e de Penedono.
Supõe-se, devido aos achados arqueológicos encontrados nas imediações, que o povoamento de Valongo dos Azeites remonta a épocas pré-romanas, embora a forte implantação populacional se tenha verificado após a Nacionalidade.
Valongo dos Azeites pertenceu ao termo de Penela, tendo usufruído do seu foral muito antes da fundação da Nacionalidade. Este foral foi-lhe concedido por D. Afonso Henriques, sendo renovado por D. Fernando, o magno, no século XI. Em 1514 o foral de Veloso foi-lhe atribuído, já no reinado de D. Manuel I. Foi um concelho de reduzido termo na sequência da sua desmembração do de Penela, tendo pertencido anteriormente como aquela à Universidade de Coimbra.
No século XVIII, o padre D. Joaquim de Azevedo diz que Valongo dos Azeites devia o seu nome à riqueza das oliveiras, servindo esta característica para a distinguir de outras povoações com o mesmo nome.
O concelho de Valongo tinha como representantes do poder local, nos séculos XVII e XVIII, um juiz ordinário, um vereador, um procurador do concelho e um juiz dos órfãos, existindo uma câmara e duas capelas, a de Santa Luzia e a de Nossa Senhora da Conceição.
A freguesia perdeu o estatuto de concelho em 1834, sendo anexada a Trevões até 1855. Neste ano esta também foi extinta concelho, passando a fazer parte da actual sede, São João da pesqueira.
A localidade pertenceu à casa do Távoras (séc. XIV – XV) e aos Condes de Marialva (XV – XVI), passando depois para a coroa. Nó século XVII – XVIII voltou à posse dos Condes de Marialva.
   Valongo dos Azeites is located about 15 km from S. João da Pesqueira, the seat of the county, covering an area of 448 ha. It is part of the municipalities of São João da Pesqueira and Penedono.
It is thought, due to archaeological findings in the vicinity, that the settlement of Valongo of Azeites dates back from pre-Roman times, although the strong population deployment has happened after the Nationality.
Valongo dos Azeites belonged to Penela, having enjoyed its charter long before the foundation of the Nationality. This charter was granted by D. Afonso Henriques, being renovated by D. Ferdinand, the Magnum, in the eleventh century. In 1514 the charter of Veloso was awarded to it, in the reign of King Manuel I. It was a reduced term of the county following their dismemberment of Penela, having previously belonged to the University of Coimbra.
In the eighteenth century, Priest D. Joaquim de Azevedo said that Valongo dos Azeites owed its name to the richness of the olive trees, serving this feature to distinguish it from other places with the same name.
The municipality of Valongo had as representatives of local government, in the seventeenth and eighteenth centuries, an ordinary judge, a councilor, an attorney of the county and a judge of orphans and there was a town hall and two chapels, the Santa Luzia and Nossa Senhora da Conceição.
The parish lost municipality status in 1834, and was attached to Trevões until 1855. This year it was also extinguished as county, becoming part of São João da Pesqueira.
The place belonged to the house of Távoras (14th – 15th centuries) and the Counts of Marialva (15th - 16th), then it belonged to the crown. In the 17th – 18th returned to the possession of the Counts of Marialva.

Património

Podemos encontrar a 500 metros da freguesia, a capela de S. Luís. Dentro dela estão três santos: S. Luís, Santa Luzia e Santa Bárbara.
Para além desta capela existem, também, a capela de Nossa Senhora da Conceição e a Igreja Matriz. A religiosidade da freguesia está patente também no Cruzeiro do Senhor dos Aflitos, bem como, o Nicho das Alminhas.
A Fonte do Concelho, catalogada como monumento nacional, não deve deixar de merecer a nossa atenção.

Patrimony

We can find at 500 meters from the town, the St. Luís Chapel. Inside it there are three saints: St. Louís, Santa Lucia and Santa Barbara.
In addition to this chapel there is also the chapel of Nossa Senhora da Conceição and the Church. The religiosity of the parish is also reflected in the Cross of Senhor dos Aflitos , as well as the niche of Alminhas.
The County Fountain, cataloged as a national monument, deserves our attention, too.

Padroeiro

A padroeira de Valongo dos Azeites, Santa Catarina, é homenageada com uma festa em sua honra a 25 de Novembro.
Outra festa de cariz religioso é dedicada a Santa Bárbara, duas vezes por ano, a primeira em Agosto e a segunda a 4 de Dezembro.

Patron

The patron saint of Valongo dos Azeites, Santa Catarina, is honoured with a party in his honour on the 25th November.
Another religious-oriented party is dedicated to Santa Barbara, twice a year, the first in August and the second on 4th December.

Gastronomia

À semelhança do que acontece na maioria das freguesias da região, os pratos típicos têm por base a carne. São elas o cabrito assado e a chanfana.

Gastronomy

Similar to what happens in most of the parishes of the region, the dishes are based on meat. They are roasted lamb and chanfana (traditional goat stew).

Mapa | Map