Pesquisar

 
Vilarouco

Localização

Vilarouco situa-se a 8 Km da sede do concelho,  a 84Km de Viseu seu distrito. Localiza-se na margem direita do rio Torto, que lhe banha muitas das suas terras, e na esquerda do rio Douro.



História

Desconhece-se a data em que esta freguesia foi fundada e perde-se no tempo a sua antiguidade.
O povoamento de Vilarouco deverá ter surgido muito antes da nacionalidade, talvez no século XI ou XII, pois tem a nascente o Castro do Viso e a sudeste o Castro do Vento, como nos referem Pinho Leal e outros autores.
Existe a hipótese de Vilarouco ter-se estabelecido entre 1055 e 1065, depois de o Rei D. Fernando I, o Magno, de Leão ter conquistado o Castelo de S. João da Pesqueira e aforado com carta, o respectivo termo, incluindo certamente a povoação de Vilarouco.
Diz o povo que a primeira localização de Vilarouco teria sido algures no lugar do Vale das Hortas, onde ainda hoje se podem observar alguns vestígios.

A escolha desse lugar ao fundo da povoação deve-se certamente, à abundância de águas, à fertilidade das terras e à situação privilegiada, num local abrigado de ventos e intempéries.

Location

Vilarouco is located 8 km from the county seat, 4 km in straight line to the Douro River, 84km from Viseu. Located on the right bank of the Torto river, which bathes many of its lands, and on the left of the River Douro.

 

History

The date in which this parish was founded is unknown and its antiquity is lost in time.
The settlement of Vilarouco must have been prior to nationality, perhaps in the XI and XII century as it has in the east Castro Viso and southeast Castro do Vento, as stated in Pinho Leal and other authors.
Vilarouco should be established between 1055 and 1065, after King Fernando I, “O Magno”, of León has conquered the Castle of S. João da Pesqueira and emancipated with letter, the respective term, certainly including the town of Vilarouco.
People say that the first location Vilarouco would have been somewhere in the place of the Vale das Hortas, where today you can observe some traces.

The choice of that place at the end of Vilarouco is certainly due to the abundance of water, fertility of land and privileged position in a sheltered place of wind and inclement weather.

Património

Igreja Paroquial – A igreja paroquial de Vilarouco data dos primórdios da Monarquia, embora devido às várias restaurações e reedificações, mostre já poucos sinais dessa antiguidade.

Existe ainda as capelas de Nossa Senhora da Estrada, de S. Miguel, de S.ta Bárbara, de Santo António e de Sta Eufémia. De referir, ainda, o cruzeiro do Senhor dos Aflitos, em granito com um alpendre.

Casa do Adro ou Solar dos Corte Real – Da família nobre Serpa Corte Real ergue-se próximo da Igreja do Vilarouco, um gracioso e imponente solar, onde residia o Coronel António Cardoso Corte Real e Serpa, e cuja construção data do século XVIII.
Tem uma magnífica e esplendorosa fachada estilo barroco, destacando-se belas janelas de madeira, tipo guilhotina, com molduras de granito, tendo ao meio uma varanda ou sacada, com uma balaustrada de granito, sustentada por duas elegantes colunas.

Casa da Praça ou Solar dos Bragas – Situa-se no largo da praça, no centro da freguesia.
Pertenceu a D. Cláudia Braga, Senhora distinta, que era casada com o General da divisão Miguelista, João de Gouveia Osório.
É uma casa tipo conventual, de um só piso, de janelas exíguas e com uma cerca.
Tem um brasão, no qual estão cinzeladas as armas dos Braga e outras famílias próximas.
Possuía uma riquíssima e valiosa capela em honra de Nossa Senhora da Conceição, que infelizmente já não existe, pois foi vendida.

Dos Solares e casas antigas, existem ainda, para além das descritas anteriormente, a Casa dos Sousa Donas Bôto (Vidigal), a Casa da Tranqueira ou dos Costa Lobo, a Casa das Conchas, a Casa do Abade Teixeira, a Casa dos Sá Meneses e a casa dos Leões.

 

Patrimony

Parish Church - The Church of Vilarouco is very old and must date from the early days of the monarchy, although there are only a few signs of its antiquity due to several repairs and reconstructions.

 Exists the chapels of Nossa Senhora da Estrada of S. Miguel, of Sta Barbara, St. António and Sta Eufémia. Also noteworthy, the cross of the Senhor dos Aflitos in granite with a porch.

Casa do Adro or Solar Corte Real – of the noble Serpa Corte Real family stands near Vilarouco Church, this graceful and stately manor, where Colonel Antonio Cardoso Corte Real and Serpa lived, and whose construction may date from the XVIII century.
It has a magnificent and splendid Baroque façade, highlighting beautiful wooden windows, guillotine with granite frames, and in the middle it has a well-crafted balcony or terrace with a granite balustrade, supported by two elegant columns.

Casa da Praça or Solar dos Bragas – it is located in the square in the center of the parish.
It belonged to Dona Claudia Braga, an important lady, who was married to a General of Miguelista division, João de Gouveia Osório.
It is a conventual type house, one floor, exiguous windows and a fence.
It has a coat of arms, on which the arms of Braga and other nearby families are carved.
It had a rich and valuable chapel in honor of Nossa Senhora da Conceição, which unfortunately no longer exists because it was sold.

Solares and old houses still exist, other than those described above, the House of Sousa Donas Bôto (Vidigal), the House of Tanqueira or Costa Lobo, Casa das Conchas, the House of Abade Teixeira, the House of Sá Meneses and the home of the Lions. .

 

Património Etnográfico

Associação Cultural Desportiva e Recreativa Flor D’Amendoeira - A trabalhar desde Junho de 1994, foi fundada e legalizada no dia 6 de Junho de 1995. Esta Associação tem em actividade um Rancho Folclórico, que procura manter as raízes da etnografia, do folclore, usos, costumes e tradições da terra e região do Alto Douro.

 

Ethnographic heritage

Cultural Sports and Recreational Association Flor D’Amendoeira - It has been working since June 1994, it was founded and legalized on 6th June 1995. This Association has an active Folkloric Group, which seeks to maintain the ethnography of roots, folklore, customs and traditions of the land and the Alto Douro region.

Padroeiro

O padroeiro de Vilarouco é S. Bartolomeu e a festa em sua honra tem lugar no dia 24 de Agosto.
Outras festas de cariz religioso são dedicadas a Santa Bárbara, Senhora da Estrada e Santa Eufémia.

 

Patron

The Vilarouco patron is St. Bartolomeu and the party in his honor takes place on the 24th August.
Other religious-oriented parties are dedicated to Santa Barbara, Senhora da Estrada and St. Eufémia.

 

Gastronomia

À semelhança do que acontece na maioria das freguesias da região, os pratos típicos desta freguesia são o cabrito ou cordeiro assado com arroz e batata assada no forno de cozer o pão, a cabra, a ovelha ou carneiro estufado com batatas cozidas, a feijoada e o cozido à portuguesa.
Na doçaria destacam-se os doces batidos ou súplicas, os doces amassados ou de azeite, os doces de amêndoa, a bola de amêndoa, os folares, as cavacas, o pão-de-ló, entre outros.

 

Gastronomy

Similar to what happens in most of the parishes of the region, the typical dishes of this parish are the lamb or roast lamb with rice and roast potatoes in the oven to bake bread, goat, sheep or stewed lamb with baked potatoes, stewed beans (feijoada) and the Portuguese stew.
In what concerns sweets it should be highlighted the beaten candies or entreaties, the kneaded sweets, almond pastries, almond ”bôla”, the Easter cakes, “cavacas”, sponge cake, among others.

 

Mapa | Map